campanha.salveseusdados@gmail.com

Saiu na mídia – TCU vê risco à segurança da Informação com vendas do Serpro e da Dataprev

Saiu na mídia – TCU vê risco à segurança da Informação com vendas do Serpro e da Dataprev

Em reportagem do site Convergência Digital a respeito do Acórdão 4035/20 publicado pelo TCU, o jornalista Luís Osvaldo Grossmann analisa o conteúdo do documento. Nele, o ministro Vital do Rêgo enxerga riscos na privatização de Serpro e Dataprev, uma vez que as empresas são responsáveis por manter e suportar boa parte da infraestrutura tecnológica que sustenta o funcionamento da Administração Pública Federal. Além disso, o relatório aponta que a venda de ambas as empresas pode vir a causar danos à privacidade dos brasileiros, uma vez que os dados dos mesmos passarão para as mãos da iniciativa privada.

A reportagem afirma que:

“Ao analisar o nível de maturidade da segurança da informação na administração federal, o Tribunal de Contas da União identificou risco potencial com a privatização das principais estatais de TI federais, Serpro e Dataprev. Por isso, e ao lembrar que não há dados públicos que embasem a venda das duas empresas, determinou que o Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos que encaminhe, em 15 dias, as informações que subsidiam a proposta de inclusão das duas empresas no Programa Nacional de Desestatização.”

Por sua vez, o ministro Vital do Rêgo, relator do processo no TCU, indica algumas de suas preocupações:

“As eventuais privatizações da Dataprev (já incluída no PND) e do Serpro (inclusão no PND já recomendada pelo CPPI) merecem atenção especial devido ao fato de os serviços prestados por essas empresas suportarem a infraestrutura tecnológica de órgãos relevantes da Administração Pública Federal, bem como alguns dos principais sistemas de informação e programas de governo relacionados ao processo de transformação digital no Brasil.”

Para ler a matéria completa, clique aqui. O relatório do TCU pode ser lido na íntegra na página da instituição.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *