salve.seus.dados@gmail.com

Mês: dezembro 2019

Deputada Fernanda Melchionna apoia Dataprev e Serpro no Congresso Nacional

Fernanda Melchionna, Deputada Federal do PSOL pelo estado do Rio Grande do Sul, fez menção à Dataprev e ao Serpro durante sessão no Congresso Nacional, denunciando a tentativa de venda dessas estatais. A parlamentar, em especial, criticou a decisão recente do governo federal de remover o BNDES dos estudos de privatização das empresas assim como o movimento feito por parte das diretorias de ambas com o intuito de fechar diversas unidades regionais.

Compartilhe:

Saiu na mídia – Governo Bolsonaro quer reverter privatização de estatal elétrica de Goiás

Reportagem publicada no site da revista Veja indica que após reunião no Palácio do Planalto o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, recebeu do ministro da Secretaria de Governo da Presidência, Luiz Eduardo Ramos, apoio para reestatizar a concessionária de energia que atende os 237 municípios de Goiás. Este movimento de reestatização mais uma vez corrobora um dos argumentos de nossa campanha contra a privatização de Dataprev e Serpro: de que passar os serviços para a iniciativa privada não necessariamente traz eficiência para os mesmos.

Compartilhe:

Deputado Estadual Rodrigo Lorenzoni recebe funcionários de Dataprev e Serpro

Rodrigo Lorenzoni, Deputado Estadual do Rio Grande do Sul pelo DEM, recebeu funcionários de Dataprev e Serpro em seu gabinete. Durante a reunião, os riscos envolvidos na privatização de ambas as empresas foram discutidos, e o parlamentar – após ter ciência destas questões – enviou ofício ao ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, repassando um documento em que estas e outras informações sobre as estatais foram elencadas.

Compartilhe:

Saiu na mídia – Pressa de vender Serpro e Dataprev joga a Casa Civil da Presidência na ilegalidade

O portal Capital Digital publicou postagem onde questiona a manobra realizada pela Casa Civil da Presidência da República, que excluiu o BNDES da condução do processo de privatização de Dataprev e Serpro. O movimento, resultado de uma resolução publicada no Diário Oficial da União, veio poucos dias depois de uma reunião em que técnicos do banco afirmaram que a elaboração dos modelos se privatização das duas estatais seria demorada devido à natureza crítica dos serviços que prestam e dados que armazenam.

Compartilhe:

Saiu na mídia – Em 4 meses, pente-fino no INSS suspendeu ou cancelou 261 mil benefícios

O jornal O Globo reportou, em seu site, o resultado positivo para os cofres do Estado advindo de recente pente-fino realizado pelo INSS, que suspendeu ou cancelou 261 mil benefícios. Segundo o próprio INSS, a medida já trouxe uma economia de R$ 336 milhões e a meta é que se consiga economizar, no futuro, R$ 10 bilhões por ano. Os dados que permitem que o governo faça os batimentos que trazem essa economia estão, hoje, sob domínio do próprio Estado, uma vez que estão guardados por empresas estatais, Dataprev e Serpro. Com a venda de ambas, o governo deixará de ser agente executor desses tipos de ações contra fraudes.

Compartilhe:

Saiu na mídia – Quem já sentiu na pele os efeitos da privatização

O Diário do Centro do Mundo publicou matéria onde três funcionários de empresas públicas que passaram por processos de privatização deram depoimentos sobre o que enfrentaram durante este período. Em todos os casos, a percepção é a mesma, pois os relatos apontam para a precarização das condições de trabalho, queda no investimento por parte dos novos donos das companhias, demissões, e – consequentemente – deterioração dos serviços prestados pela estatal privatizada.

Compartilhe: